Quem somos?

Minha foto
Ribeirão Preto, SP, Brazil
Casamentos estão em alta, sabia?! Você procura uma cara metade pra se casar? Ajudaremos encontrar. Mulheres querem se casar, mas faltam noivos... Então, resolvemos atacar de CUPIDOS. Tá a fim? Que fique bem claro: este não é um site comum de relacionamento. É um meio sério, gratuito e bem intencionado, sigiloso, com a finalidade exclusiva de fazer com que as pessoas bem intencionadas se encontrem, se amem, se casem e sejam felizes!!! Siga o seu coração... A sorte está lançada! Escreva prá nós - precisocasar@yahoo.com.br

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Paixão, idealização, relacionamento e, finalmente, amor ....

Nada de pressa. Aprenda a se conhecer para conhecer alguém. Muitos relacionamentos começam com paixão e idealização. Idealizar é enxergar no outro o que você deseja e não as reais qualidades que a pessoa apresenta naquele momento. É querer que o outro responda as expectativas criadas pela sua própria fantasia. De certa maneira, é querer que a outra pessoa realize suas vontades e desejos pré-estabelecidos. Mas, quando saber se isso está dentro do que é considerado normal?


Com o passar do tempo essa paixão muitas vezes passa, pois na verdade não estava ligada a dados reais e concretos, mas a ilusão que é originária, possivelmente, de todos os filmes e histórias românticas vistas e escutadas durante muito tempo (normalmente, já introduzida na infância e reforçada ao longo dos anos).


Mas a vida não é um filme, um livro de romance ou algo em que o acaso é o único dono do destino, sem possibilidades de atuação. Nós podemos começar a fazer novas escolhas mais satisfatórias e adequadas para nossa felicidade e também da pessoa ao nosso lado.


Observe que para tudo na vida, de modo geral, as pessoas dedicam muito tempo para se aperfeiçoarem: estudando, treinando e vivenciando, por exemplo, o trabalho, os esportes, algum novo curso etc., mas no assunto relacionamento tudo parece diferente. Muitos se deixam levar e ficam a mercê do destino e do acaso. Frases como: o que tiver que ser será , quando a gente menos espera a pessoa certa aparece , etc... Todos já ouviram várias vezes. E se esquecem que devem preparar e cuidar dos pensamentos e da maneira com que escolhem quem estará ao seu lado. Deixar de enxergar o outro como ele realmente é, faz com que as pessoas deixem de viver novas experiências para se entregar a padrões criados em sua mente. Portanto, fecha-se os olhos para uma realidade que mais dia ou menos dia aparecerá. Isso se torna um grande problema, pois a ilusão não perdura para sempre e, portanto, após a descoberta, vem a decepção. Sentimento de fracasso, desgosto e desilusão são muito negativos e poderiam, em muitos casos, serem evitados se houvesse uma preocupação com atos e escolhas.


Quem disse que o príncipe encantado existe? Alguém já o viu? E quem arrisca dizer que sim? Será essa pessoa um príncipe encantado de verdade ou uma pessoa normal que você enxerga através de lentes e distorções produzidas pela mente? O que é real e o que imaginário? Sempre ouvimos histórias sobre os príncipes no começo dos relacionamentos, depois de alguns meses eles viram sapos, ou melhor, voltam a ser quem sempre foram, nem príncipes, nem sapos, pois essas percepções só estavam na mente de que os criou. Importante lembrar que homens, também buscam uma mulher perfeita (essa percepção vai variar de pessoa para pessoa, segundo seus critérios de aprendizagem prévia), mas não dão o nome de princesa encantada. Ou seja, todos querem um relacionamento feliz e harmonioso. Cada um dentro de sua realidade e contexto de vida.
Não podemos esperar a perfeição se não somos perfeitos. Já contava uma história antiga de que um jovem, muito bonito, inteligente, saiu em busca de uma mulher perfeita, por não achar na sua cidade, saiu pelo mundo a procurá-la. Anos depois, voltou a sua cidade natal, sozinho e todos perguntaram se ele havia achado o que procurava em sua viagem. Ele respondeu que sim. E todos curiosos queriam saber onde estava essa mulher, e então ele respondeu: Não estamos juntos. Ela também estava buscando o homem perfeito e foi procurá-lo mundo a fora. O romance além da atração física deve surgir das afinidades e dos objetivos em comum entre duas pessoas. Isso é muito importante, para que se possa compartilhar a vida em diversos momentos, como fazemos com nossas famílias e amigos. Para isso é preciso aproveitar a oportunidade de conhecer o que há de melhor em cada pessoa, independente do fato de que ela será seu namorado (a), esposo (a) ou não.

Compartilhar a vida é também aceitar o outro como ele é e poder abstrair seu melhor. Criar novas amizades, novos conhecimentos, que podem ser importantes em sua vida de outras maneiras e não somente como um romance. Não se pode ou deve depositar suas carências e dependência no outro. Ser livre e saber viver para si é fundamental.

Algumas pessoas vivem a vida como se existisse um concurso para eleger quem será o seu namorado (a) e com esse comportamento, deixam de aproveitar os momentos e viver o presente, deixam de viver a vida como ela é. O problema surge quando a pessoa escolhida não condiz com o modelo imaginário, então, já não há mais interesse. Será que se relacionar é apenas ter outra pessoa ao lado que supra as carências? Ideal seria aceitar o outro como ele é e tê-lo ao lado por admiração concreta e real. As carências deveriam ser supridas por cada um e não por outra pessoa.

Existem muitas maneiras de se viver a própria vida ao lado de outra pessoa. Viver uma ilusão sem dados reais leva a frustração. A vida é feita de momentos e de sonhos que podem ser concretizados se houver interesse e dedicação. Deve-se aproveitar a vida e vivê-la intensamente. Aceitar as experiências reais, vividas com verdade, assim fica mais fácil encontrar alguém muito especial.

Adriana de Araújo

domingo, 30 de janeiro de 2011

Você está querendo casar? Quer uma mãozinha?

Você está querendo casar?
 Tá difícil encontar um príncipe, né... Quer uma mãozinha?
Vamos tentar ajudar.
Vamos lá:

1-     Você precisa seguir o blog http://precisocasar.blogspot.com/ - entre no blog, vá a seguidores e faça login clicando em Google, bote os seus dados e uma senha secreta;
2-     Acompanhe-nos sempre porque fazemos encontros periódicos e você poderá participar, conhecer pessoas, fazer amigos e até encontrar alguém especial;
3-     Mande-nos os seus dados: diga quem você é, como você é (pode mandar fotos), e o perfil da pessoa que procura, etc;
4-     Se autorizar podemos publicar no blog;
5-     Você também pode seguir nosso blog de festas: http://denisefariafestas.blogspot.com/ - la tem dicas valiosas e até prêmios legais.
Estamos esperando por você!

A Equipe do Preciso Casar

COMO É O SEU BEIJO? BEIJO TEM NOME AGORA!

Beijo francês: não há melhor país no mundo para nomear o mais gostoso dos beijos: o de língua. Os românticos franceses inspiraram o apelido do beijo onde as línguas se entrelaçam. A ironia é que na França o beijo de língua é chamado de beijo inglês. Bem inglês? O iGirl é contra, afinal, tirando o Hugh Grant, os a maioria dos ingleses têm bocas horríveis, com dentes sempre feios.
Beijo de esquimó (ou nordestino): o que há em comum entre a friorenta e distante terra dos esquimós e nossa caliente região nordestina? É que na linguagem dos “pingüinzinhos” humanos, a palavra que designa beijar é a mesma que serve para dizer cheirar. Quem também mistura tudo por aqui são os nordestinos, que vivem carinhosamente pedindo “um cheiro”, mas ganham um beijo. Já os esquimós, ficam mesmo no esfrega-esfrega de narizes.
Beijo Titanic: é só os lábios se juntarem para a troca de salivas bombar. Mas sempre tem aquele tipo que exagera e transforma o beijo num aguaceiro nojento. O resultado não poderia ser outro: a balada perfeita se afunda tal qual o desastre do Titanic...
Beijo fim de feira: mais uma categoria “disgusting”. Sabe quando você vai num churras, passa a tarde inteira no xaveco de um gatinho, mas só depois de se fartar de picanha, frango a passarinho e pão com vinagrete é que vocês se beijam? Pois é, nesse momento vocês estão exercitando o famoso beijo fim de feira.
Beijo conde Drácula: é o beijo que se entende até o pescoço. O maior perigo desse beijo é deixar o conde Drácula se empolgar e deixar o famoso chupão no seu pescoço.
Beijo metralhadora: de uns tempos para cá, o beijo metralhadora também passou a ser conhecido como beijo felícia, uma homenagem a personagem “fofa” do Cartoon Network. Já entendeu o estilo do amasso, né? São beijos desenfreados, atirados para todas as partes do corpo da vítima: testa, bochechas, orelhas, nuca, boca, nada escapa de uma Felícia.
Beijo roda gigante: para praticar o beijo roda gigante, é preciso ter muito equilíbrio e controlar a vertigem. Esse tipo de beijo exige sincronia total, já que o casal beijoqueiro fica virando a cabeça de um lado para o outro e a qualquer sinal de descuido, cacholas podem bater!
Beijo aspirador de pó: aquele em que o garoto ou a garota mete o línguão na goela do companheiro e suga tudo que vê pela frente: língua, dentes, gengiva, amídalas... Também é conhecido como beijo endoscopia, que vai da garganta, desce até o estômago e volta... Eca!
Beijo de tia: aquele em que só as bochechas se encostam, e a boca beija o nada. As estatísticas indicam que a cada segundo são dados 154.920.843.030 bilhões de beijos de tia no planeta Terra (quem será que contou???), o que faz desse estilo o mais popular de todos .
Beijo de amigos: conhecido como selinho. O selinho é sacramentado após os amigos grudarem delicadamente seus lábios – que deverão estar em formato “biquinho” – e mantê-los unidos por, no mínimo, um décimo de segundo. O beijo de amigos foi muito comum em certos períodos da história da humanidade, quando todos se cumprimentavam naturalmente selando os lábios.
Beijo oceânico: comum em tribos da África e Oceania. Um cobre o nariz do outro com os lábios. É absolutamente proibida a troca de beijos oceânicos caso uma das pessoas envolvida esteja gripada.
Beijo musical: é uma modalidade hippie de beijo. Os lábios não se tocam, o homem sopra na boca da mulher com cuidado. Ela controla o som abrindo e fechando a boca. Enfim, uma inutilidade de beijo, para curtir um som é mais fácil ligar o rádio...
Beijo escondidinho: quando a língua desaparece! O beijo escondidinho provoca uma solidão terrível, um vazio profundo. A dica é não se envergonhar e resgatar a língua do companheiro!

BEBER CERVEJA DÁ BARRIGA?

De acordo com a naturóloga Mariana Reis Dias, especialista em nutrição do Otris Spa Urbano, a famosa barriga de cerveja não passa de mito. "Ela é, simplesmente, o local em que nosso organismo mais gosta de armazenar suas reservas. Os acompanhamentos e petiscos (geralmente frituras) associados à cerveja é que são os grandes vilões da famosa barriguinha de chopp. Não há aumento da massa muscular, e sim um inchaço corporal e acúmulo de gorduras localizadas devido aos excessos, tanto de cerveja como dos aperitivos que a acompanham", explica.
A naturóloga conta que, como tudo na vida, os excessos não são nada bons para se manter saudável e ter equilíbrio físico e mental. "Ter saúde é ter consciência dos próprios atos. As 'gordurinhas' extras nada mais são do que desobediência alimentar e estilo de vida sedentário. A dose é individual, assim como a consciência de cada um", diz. Segundo Fabiana Schmidt, nutricionista da Clínica Agape, os líquidos em geral podem contribuir para o aumento de peso se a pessoa tiver tendência a edemaciar (acumular líquidos debaixo da pele - o famoso inchaço).
"Mas, será um ganho de peso em água e não em gordura. O problema é que as pessoas não sabem identificar se estão edemaciadas ou não, e quando sobem na balança acham que ganharam gordura", explica.
Fabiana acrescenta que os líquidos são responsáveis pelo aumento do tamanho de estômago; contudo, as pessoas sentem menos fome por causa disso. "Quem bebe durante as refeições fica com o suco gástrico mais diluído, o que atrapalha na digestão. Seu corpo já está acostumado com isso e libera mais suco gástrico para 'compensar'. Como seu corpo sabe que você bebe algum líquido durante a refeição, ele 'relaxa' mais. Literalmente, o tamanho do estômago fica maior, já que neste espaço deve caber comida e líquido", declara.
"Se você pára subitamente de consumir líquidos durante as refeições, certamente irá preencher este espaço que ficou vazio com comida e acabará engordando", completa a nutricionista.
No que diz respeito à cerveja, ela é a mais calórica (144 calorias a cada 350 ml) entre as bebidas alcoólicas. De acordo com Mariana Reis Dias, a alternativa para quem não quer deixar de tomar uma cerveja, mas não quer ficar com a famosa "barriguinha" é não exceder na dose. "Para não cair na tentação, tome uma taça de vinho, um suco de frutas, água de coco. Estas são maneiras leves e gostosas de beber sem ter que fugir do bar. Depende do seu controle", enfatiza a naturóloga. "O álcool deve ser consumido em pouca quantidade, o mínimo possível, preferencialmente nos finais de semana. No máximo duas latinhas ou duas doses dos destilados, já que mesmo estas quantidades são suficientes para agredir o organismo.
A cerveja age igualmente em homens e mulheres: ao ingerir, o álcool é metabolizado no fígado e vai para a corrente sangüínea. O excesso desidrata a pessoa, comenta a nutricionista Fabiana Schmidt.O que fazer para perder e evitar a "barriguinha" indesejada. A personal trainer Simone Diniz, profissional da Clínia Lage, explica que se você ganhou uma "barriguinha", perdê-la será bastante difícil por não existirem exercícios específicos para diminuí-la.
"Ao contrário do que as pessoas acreditam os abdominais não ajudam a perder a barriga, mas somente a fortalecê-la", relata. "O ideal para quem não quer mais ficar com gordura abdominal localizada é combinar exercícios aeróbios para todo o corpo com séries de esforço. Além disso, a postura sempre ereta e a contração constante do abdômen ajudam a evitar a indesejável barriguinha", ressalta Simone.
Serviço:
Mariana Reis Dias - especialista em nutrição
Fabiana Schmidt - nutricionista
Simone Diniz - personal trainer
Fonte: Terra


sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Coincidências?! Esse ano promete...

Coincidências?! Esse ano promete...

Quatro datas inusitadas:
1/1/11;
11/1/11;
1/11/11;
11/11/11.
Agora quantos anos você faz esse ano? Exemplo: 54
Some com o ano do seu nascimento. Exemplo: 1957
É igual a 2011.
Muita coincidência, não?!

Ele não se decide...

Quando um namoro é muito longo é comum escutarmos: ou casa logo ou é separação na certa. É o famoso "ou vai ou racha". Os homens ficam em eterna dúvida, fingindo que não é com eles. As mulheres empurram a decisão com a barriga e torcem para que o pedido de casamento venha no melhor estilo Hollywood. Mas... chega uma hora que não dá mais! Se um dos lados está em dúvida sobre o que fazer no futuro a dois e a história vai acontecendo sem cenas emocionantes, tome cuidado para não ficar sem final feliz.

Verão a dois!!!

VÁ TOMAR SORVETE:
Nesse calorão, nada melhor que um sorvete para refrescar o corpo de dentro para fora. Mas tem que ser aquele sorvete que você mais gosta e come gemendo de tão gostoso que é, sem pensar em dieta, sem pensar em mais nada além do prazer imediato de tomar um sorvete com o seu amor. Você experimenta o dele e ele se lambuza com o sabor que você escolheu. Depois, os beijos ficarão doces.

ELE SE INTERESSA PELA SUA VIDA

 Criar intimidade. Essa é a tática ... usada para demonstrar interesse \"sério\".
"É muito sedutor para uma mulher ter um homem ao lado que queira saber da vida dela, sua história, seu cotidiano, seus problemas.
 E aí entra uma coisa que é também muito importante pra fortalecer o laço: criar intimidade\".
 Ligar, mandar um e-mail ou uma mensagem de texto num começo de noite perguntando como foi o dia,
 é um sinal claro de interesse legítimo. Além de tudo, é uma atitude carinhosa. Mas, por incrível que pareça, ainda tem mulher que fica em dúvida sobre atitudes assim. Fazer de maneira bem intencionada, inclusive é a melhor forma de se apresentar, mais cuidadoso, protetor\".

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Depois dessa deixamos de comentar o programa, esta edição não tem mais o que comentar!!!

BIG BROTHER BRASIL
Autor: Antonio Barreto
Cordelista natural de Santa Bárbara-BA,
residente em Salvador.
Curtir o Pedro Bial
E sentir tanta alegria
É sinal de que você
O mau-gosto aprecia
Dá valor ao que é banal
É preguiçoso mental
E adora baixaria.
Há muito tempo não vejo
Um programa tão ‘fuleiro’
Produzido pela Globo
Visando Ibope e dinheiro
Que além de alienar
Vai por certo atrofiar
A mente do brasileiro.
Me refiro ao brasileiro
Que está em formação
E precisa evoluir
Através da Educação
Mas se torna um refém
Iletrado, ‘zé-ninguém’
Um escravo da ilusão.
Em frente à televisão
Lá está toda a família
Longe da realidade
Onde a bobagem fervilha
Não sabendo essa gente
Desprovida e inocente
Desta enorme ‘armadilha’.


Cuidado, Pedro Bial
Chega de esculhambação
Respeite o trabalhador
Dessa sofrida Nação
Deixe de chamar de heróis
Essas girls e esses boys
Que têm cara de bundão.
O seu pai e a sua mãe,
Querido Pedro Bial,
São verdadeiros heróis
E merecem nosso aval
Pois tiveram que lutar
Pra manter e te educar
Com esforço especial.
Muitos já se sentem mal
Com seu discurso vazio.
Pessoas inteligentes
Se enchem de calafrio
Porque quando você fala
A sua palavra é bala
A ferir o nosso brio.
Um país como Brasil
Carente de educação
Precisa de gente grande
Para dar boa lição
Mas você na rede Globo
Faz esse papel de bobo
Enganando a Nação.
Respeite, Pedro Bial,
Nosso povo brasileiro
Que acorda de madrugada
E trabalha o dia inteiro
Dá muito duro, anda rouco
Paga impostos, ganha pouco:
Povo HERÓI, povo guerreiro.
Enquanto a sociedade
Neste momento atual
Se preocupa com a crise
Econômica e social
Você precisa entender
Que queremos aprender
Algo sério – não banal.

Esse programa da Globo
Vem nos mostrar sem engano
Que tudo que ali ocorre
Parece um zoológico humano
Onde impera a esperteza
A malandragem, a baixeza:
Um cenário sub-humano.
A moral e a inteligência
Não são mais valorizadas.
Os “heróis” protagonizam
Um mundo de palhaçadas
Sem critério e sem ética
Em que vaidade e estética
São muito mais que louvadas.
Não se vê força poética
Nem projeto educativo.
Um mar de vulgaridade
Já tornou-se imperativo.
O que se vê realmente
É um programa deprimente
Sem nenhum objetivo.

Isso é um desserviço
Mal exemplo à juventude
Que precisa de esperança
Educação e atitude
Porém a mediocridade
Unida à banalidade
Faz com que ninguém estude.
É grande o constrangimento
De pessoas confinadas
Num espaço luxuoso
Curtindo todas baladas:
Corpos “belos” na piscina
A gastar adrenalina:
Nesse mar de palhaçadas.
Se a intenção da Globo
É de nos “emburrecer”
Deixando o povo demente
Refém do seu poder:
Pois saiba que a exceção
(Amantes da educação)
Vai contestar a valer.
A você, Pedro Bial
Um mercador da ilusão
Junto a poderosa Globo
Que conduz nossa Nação
Eu lhe peço esse favor:
Reflita no seu labor
E escute seu coração.
E vocês caros irmãos
Que estão nessa cegueira
Não façam mais ligações
Apoiando essa besteira.
Não deem sua grana à Globo
Isso é papel de bobo:
Fujam dessa baboseira.
E quando chegar ao fim
Desse Big Brother vil
Que em nada contribui
Para o povo varonil
Ninguém vai sentir saudade:
Quem lucra é a sociedade
Do nosso querido Brasil.
E saiba, caro leitor
Que nós somos os culpados
Porque sai do nosso bolso
Esses milhões desejados
Que são ligações diárias
Bastante desnecessárias
Pra esses desocupados.

Chega de vulgaridade
E apelo sexual.
Não somos só futebol,
baixaria e carnaval.
Queremos Educação
E também evolução
No mundo espiritual.
Cadê a cidadania
Dos nossos educadores
Dos alunos, dos políticos
Poetas, trabalhadores?
Seremos sempre enganados
e vamos ficar calados
diante de enganadores?

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Vou deixar vcs com esta imagem...

Para os homens entenderem como a mulher fica quando é pedida em casamento!!!

Coisas que o homem só aprende no casamento.

Mulher cafageste.

Toda mulher já teve um cafajeste para citar na sua biografia. É ou não é? Eles usam, abusam, nos fazem de gato e sapato e, para sorte nossa, caem fora. Afinal, ninguém merece dividir o cobertor com um tipo desses, a menos que tenha vocação masoquista (pior que um monte de mulher tem). Mas existe também a versão feminina da 'flor que não se cheira': a mulher cafajeste.

Elas estão por aí, nos bares da vida, nos escritórios e nas ruas, prontas para fazer uma vítima a qualquer momento. Lançam charme, se insinuam. Se a presa tiver aquele sinal reluzente no anelar esquerdo, é perfeita! Elas adoram homens alheios. Mas não se prendem a isso, o que importa a elas é a caça.

A nutricionista Carla Barbosa já cruzou com algumas peças. "Conheço bem o tipo. São mulheres amorais, que não têm pudor, são predadoras mesmo. Tenho uma colega de trabalho que é assim, não tem a menor preocupação com os sentimentos dos outros. Geralmente, escolhe os mais bobos para seduzir. Explora até onde pode e depois dá um pé na bunda do infeliz", conta.

Com elas não tem essa de sentimentalismo barato. O que importa é saciar um desejo. Uma publicitária que preferiu não se identificar viu o seu irmão cair nas garras de uma famosa modelo e, atriz cheia de projetos. O rapaz era avesso a badalações e flashs. No entanto, a moça o convenceu a posar para uma revista de celebridades. O casal foi capa! "Ela tanto insistiu que ele topou. Todo mundo viu: amigos, família. Na semana seguinte, ela o dispensou e apareceu namorando um ator, com direito a fotos em todos os jornais. Foi um escândalo! E olha que eles namoravam há quatro anos. Foi difícil para ele se recuperar da humilhação", lembra a publicitária.

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Os looks que o rapazes detestam ...

Dizem por aí que as mulheres se vestem para as amigas. Faz sentido. Afinal um look incrível nem sempre é o mais sexy. Isso porque em tempos de fashionismos exagerados - todo cuidado e bom senso é pouco. É que as produções nossas de todo dia acabam por repelir os rapazes ao invés de atraí-los, sabe assim?

Cuidado com alguns dos modismos queridinhos das moças podem contribuir para afastar os homens de você.




Tá difícil se relacionar ?

Tá difícil se relacionar? Aproveite para amadurecer!


A maioria de nós certamente já passou por crises no que se refere aos relacionamentos. Ora por estar em um no qual definitivamente não consegue se entender com seu par; ora, muito pelo contrário, por não conseguir sequer começar uma relação.

Nessas fases, em vez de aproveitar para identificar e tentar crescer com as dificuldades apresentadas e as defesas usadas ou simplesmente vivenciar a solteirice com prazer e inteligência, desperdiça o tempo responsabilizando o outro por suas frustrações e angústias ou vestindo a carapuça de vítima das circunstâncias.

Segundo Jung, criador da Psicologia Analítica, um relacionamento amoroso é a possibilidade mais eficiente e produtiva de autoconhecimento, amadurecimento emocional e ganho de autonomia que pode existir. Não é difícil acreditar nessa teoria se considerarmos que realmente não é nada fácil manter a qualidade da relação na convivência, especialmente depois de algum tempo compartilhando intimidades.

O fato é que exercitar e trocar sentimentos com alguém nos coloca – inevitavelmente – diante de nossas sombras, limitações e questões mal resolvidas. Claro que sempre temos a opção de não admitirmos. Sempre podemos nos recusar a reconhecer nossos “bichos” internos. Ou ainda, podemos adotar o lugar de “donos da razão” e atribuir o fracasso exclusivamente ao outro.

Sim, porque é praticamente automático justificarmos nosso ciúme por conta do que consideramos excesso de simpatia do nosso par, nossa raiva por conta do que julgamos como seu irritante jeito de ser, nossa intolerância por causa do que chamamos de sua teimosia. Enfim, o que mais fazemos, em geral, é encontrar explicações que nos parecem bastante razoáveis para nossas atitudes inconstantes ou desequilibradas.

No entanto, obviamente, essa alternativa não é a mais construtiva e, em última instância, servem mais para intensificar o sofrimento dos envolvidos sem que cheguem a um consenso ou solução satisfatória.

Minha sugestão é para que, encontrando-se mergulhado profundamente numa crise de relacionamento, em vez de desperdiçar seu precioso humor apontando o dedo ao outro e fazendo acusações que não servem para nada senão para piorar a situação, você aquiete-se e se questione: “o que é que a vida está tentando me ensinar? De que forma posso aproveitar esse caos para me tornar mais crescido e preparado para lidar com as relações afetivas?”.

O fato é que sempre temos algo a aprender com nossas relações. O outro é, sem dúvida, durante uma crise, um disparador de sentimentos ruins e difíceis. Porém, aí pode residir sua grande chance de se rever, de descobrir seus pontos fracos e buscar formas mais equilibradas e maduras de resolver os conflitos.

No final das contas, a diferença entre quem passa a vida toda patinando de relação em relação e quem tem o privilégio de viver um amor de gente grande, que vale a pena e que tem poder de grandes e importantes transformações é, sem sombra de dúvida, o modo como cada um usufrui dos momentos de crise: ou aprendendo e amadurecendo ou culpando deliberadamente o outro. A escolha é sua, felizmente!


Este artigo foi escrito por:

Dra. Rosana Braga

Momentos do nosso segundo encontro de internautas.

 Mais uma vez... foi muito bom conhecer novos amigos e encontrar os já conhecidos no primeiro encontro.
Tivemos patrocínio da GRÁFICA SEIXAS com tudo personalizado, lembrancinhas, marcadores de mesa, etccc
A Marina Magalhães nos prestigiou com seus cupcakes maravilhosos.
A Camila com suas caixas forradas com tecido presenteou 3 amigas.
A Helena Carvalho colaborou fazendo pinturas nas crianças e na mães que entraram no clima.
A comida , o local e o bom papo foi longe...
em breve marcaremos outro.
Aceitamos sugestões e comentários dos amigos.
Agradecemos aos patrocinadores e aos amigos que compareceram!!!



domingo, 23 de janeiro de 2011

www.denisefariafestas.blogspot.com

As festas nos blogs continuam...
assessoria, organização de festas e sempre presentes para vcs!
www.denisefariafestas.blogspot.com
www.precisocasar.blogspot.com
participe, divulgue seu trabalho e conheça o nosso,
Abraços,
 DENISE & FARIA

A democracia de massas, mesclada ao subdesenvolvimento cultural, parece "libertar" as mulheres.

Será que tem alguma coisa a ver com os "heróis" do Bial?

Arnaldo Jabor
Está na moda - muitas mulheres ficam em acrobáticas posições ginecológicas para raspar os pêlos pubianos nos salões de beleza. Ficam penduradas em paus-de-arara e, depois, saem felizes com apenas um canteirinho de cabelos, como um jardinzinho estreito, a vereda indicativa de um desejo inofensivo e não mais as agressivas florestas que podem nos assustar. Parecem uns bigodinhos verticais que (oh, céus!...) me fazem pensar em... Hitler.
Silicone, pêlos dourados, bumbuns malhados, tudo para agradar aos consumidores do mercado sexual. Olho as revistas povoadas de mulheres lindas... e sinto uma leve depressão, me sinto mais só, diante de tanta oferta impossível. Vejo que no Brasil o feminismo se vulgarizou numa liberdade de "objetos", produziu mulheres livres como coisas, livres como produtos perfeitos para o prazer. A concorrência é grande para um mercado com poucos consumidores, pois há muito mais mulher que homens na praça (e-mails indignados virão...) Talvez este artigo seja moralista, talvez as uvas da inveja estejam verdes, mas eu olho as revistas de mulher nua e só vejo paisagens; não vejo pessoas com defeitos, medos. Só vejo meninas oferecendo a doçura total, todas competindo no mercado, em contorções eróticas desesperadas porque não têm mais o que mostrar. Nunca as mulheres foram tão nuas no Brasil; já expuseram o corpo todo, mucosas, vagina, ânus.
O que falta? Órgãos internos? Que querem essas mulheres? Querem acabar com nossos lares? Querem nos humilhar com sua beleza inconquistável? Muitas têm boquinhas tímidas, algumas sugerem um susto de virgens, outras fazem cara de zangadas, ferozes gatas, mas todas nos olham dentro dos olhos como se dissessem: "Venham... eu estou sempre pronta, sempre alegre, sempre excitada, eu independo de carícias, de romance!..."
Sugerem uma mistura de menina com vampira, de doçura com loucura e todas ostentam uma falsa tesão devoradora. Elas querem dinheiro, claro, marido, lugar social, respeito, mas posam como imaginam que os homens as querem.
Ostentam um desejo que não têm e posam como se fossem apenas corpos sem vida interior, de modo a não incomodar com chateações os homens que as consomem.
A pessoa delas não tem mais um corpo; o corpo é que tem uma pessoa, frágil, tênue, morando dentro dele.
Mas, que nos prometem essas mulheres virtuais? Um orgasmo infinito? Elas figuram ser odaliscas de um paraíso de mercado, último andar de uma torre que os homens atingiriam depois de suas Ferraris, seus Armanis, ouros e sucesso; elas são o coroamento de um narcisismo yuppie, são as 11 mil virgens de um paraíso para executivos. E o problema continua: como abordar mulheres que parecem paisagens?
Outro dia vi a modelo Daniela Cicarelli na TV. Vocês já viram essa moça? É a coisa mais linda do mundo, tem uma esfuziante simpatia, risonha, democrática, perfeita, a imensa boca rósea, os "olhos de esmeralda nadando em leite" (quem escreveu isso?), cabelos de ouro seco, seios bíblicos, como uma imensa flor de prazeres. Olho-a de minha solidão e me pergunto: "Onde está a Daniela no meio desses tesouros perfeitos? Onde está ela?" Ela deve ficar perplexa diante da própria beleza, aprisionada em seu destino de sedutora, talvez até com um vago ciúme de seu próprio corpo. Daniela é tão linda que tenho vontade de dizer: "Seja feia..."
Queremos percorrer as mulheres virtuais, visitá-las, mas, como conversar com elas? Com quem? Onde estão elas? Tanta oferta sexual me angustia, me dá a certeza de que nosso sexo é programado por outros, por indústrias masturbatórias, nos provocando desejo para me vender satisfação. É pela dificuldade de realizar esse sonho masculino que essas moças existem, realmente. Elas existem, para além do limbo gráfico das revistas.
O contato com elas revela meninas inseguras, ou doces, espertas ou bobas mas, se elas pudessem expressar seus reais desejos, não estariam nas revistas sexy, pois não há mercado para mulheres amando maridos, cozinhando felizes, aspirando por namoros ternos. Nas revistas, são tão perfeitas que parecem dispensar parceiros, estão tão nuas que parecem namoradas de si mesmas.
Mas, na verdade, elas querem amar e ser amadas, embora tenham de ralar nos haréns virtuais inventados pelos machos. Elas têm de fingir que não são reais, pois ninguém quer ser real hoje em dia - foi uma decepção quando a Tiazinha se revelou ótima dona de casa na Casa dos Artistas, limpando tudo numa faxina compulsiva.
Infelizmente, é impossível tê-las, porque, na tecnologia da gostosura, elas se artificializam cada vez mais, como carros de luxo se aperfeiçoando a cada ano. A cada mutação erótica, elas ficam mais inatingíveis no mundo real. Por isso, com a crise econômica, o grande sucesso são as meninas belas e saradas, enchendo os sites eróticos da internet ou nas saunas relax for men, essa réplica moderna dos haréns árabes. Essas lindas mulheres são pagas para não existir, pagas para serem um sonho impalpável, pagas para serem uma ilusão. Vi um anúncio de boneca inflável que sintetizava o desejo impossível do homem de mercado: ter mulheres que não existam... O anúncio tinha o slogan em baixo: "She needs no food nor stupid conversation." Essa é a utopia masculina: satisfação plena sem sofrimento ou realidade.
A democracia de massas, mesclada ao subdesenvolvimento cultural, parece "libertar" as mulheres. Ilusão à toa. A "libertação da mulher" numa sociedade ignorante como a nossa deu nisso: superobjetos se pensando livres, mas aprisionadas numa exterioridade corporal que apenas esconde pobres meninas famintas de amor e dinheiro. A liberdade de mercado produziu um estranho e falso "mercado da liberdade". É isso aí. E ao fechar este texto, me assalta a dúvida: estou sendo hipócrita e com inveja do erotismo do século 21? Será que fui apenas barrado do baile?

BBB 11 - Começa a Festa do Vampiro

Começa a Festa do Vampiro

esta matéria é parte de Festa do Vampiro

Começa a Festa do Vampiro. Os brothers que estão a caráter, vestem capas, calças com correntes e vestidos com espartilho. Todos as roupas tem como predominante as cores roxa, preta e azul.
Siga o BBB no Twitter
O cardápio também segue o estilo da festa, composto por carpaccio de carne, mini croquetes, burrekas de queijo, salada, taça de martini com mix de nuts especiais. Tudo isso só de entrada para os brothers.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

BBB11

 

Prova de resistência, Anjo e próximo Paredão agitam a manhã

Natalia é a nova Líder
A manhã é marcada pela continuação da Prova do Líder. Os brothers ficaram mais de 12 horas disputando a liderança da casa.
As reações à prova de resistência são diversas: Daniel chorou ao sair, Rodrigo e Diana deixaram a prova em silêncio.
Diogo não aguentou e desistiu depois de aproximadamente 9 horas. Rodrigão foi o próximo a abandonar a casa azul e tranquilizou seu grupo: “A Maria está bem. Ela é baixinha... Acho que ela fica muito tempo”.
Na casa vermelha os últimos foram Natalia e Lucival. A mineira se preocupou com o baiano: “Como é que você está?”. Depois de mais de 10 horas, Mauricio deixou a casa azul. Jaqueline e Maria permaneceram na disputa. A atriz avisa : "Não saio daqui tão cedo". Já no Lado B, Mauricio se justificou: "Se não fosse o Sol. Queria ter ido até o fim".
As duas casas recorreram ao psicológico durante a prova: “A dor é psicológica”, diz Lucival. "É psicológico. Não estou com calor, pelo contrário, eu adoro o sol", argumenta Jaqueline. Natalia chorou depois de 11 horas de prova. Em casas opostas, Lucival e Maria incentivaram Natalia e Jaqueline a não deixarem a prova. Jaqueline não aguentou e saiu chorando muito e Lucival foi o próximo a desistir. O jornalista e Natalia combinaram sobre a imunidade.
A disputa ficou entre Maria e Natalia. Depois de mais de 12 horas de resistência, Natalia é a nova líder após Maria ser desclassificada. Os brothers comentam a prova e seu o resultado.

Dica de filme:

Você Vai Conhecer o Homem dos seus Sonhos
You Will Meet A Tall Dark Stranger

Você Vai Conhecer o Homem dos seus Sonhos

  • Gênero: Comédia
  • País / Ano: EUA/Espanha / 2010
  • Duração: 98 minutos
  • Direção: Woody Allen
  • Elenco: Antonio Banderas, Josh Brolin, Anthony Hopkins, Naomi Watts
  • Censura: 12 anos

Resenha por Miguel Barbieri JrResenha por Miguel Barbieri Jr:

Um dos maiores diretores do cinema americano, Woody Allen completou 75 anos. Além de ele bater ponto anualmente nas telas, o número de obras-primas entre seus quarenta longas-metragens impressiona. Para não ir muito longe, basta lembrar de “Vicky Cristina Barcelona”, sensacional fita de 2008. Não é sempre, porém, que o realizador acerta na mosca. Se patinou no egocêntrico trabalho anterior (“Tudo Pode Dar Certo”), apresenta uma espécie de reprise de suas tramas na nova comédia “Você Vai Conhecer o Homem dos Seus Sonhos”, em pré-estreia na cidade. O cineasta conta quase sempre a mesma história — e ainda assim surpreende pela capacidade de se reciclar. O roteiro mostra os (des)encontros amorosos de uma família de Londres. Setentão ligado na forma física, Alfie (Anthony Hopkins) trocou a velha esposa (Gemma Jones) por uma garota de programa gostosona (Lucy Punch). Também anda instável a relação de sua filha, Sally (Naomi Watts), com o marido, o americano Roy (Josh Brolin). Enquanto ela se derrete pelo chefe (Antonio Banderas), ele se aproxima cada vez mais da jovem vizinha (papel da indiana Freida Pinto). É bem provável que, caso não tivesse Allen atrás das câmeras, o filme ficasse reduzido a clichês. Embora se apegue a estereótipos (a loira burra, o idoso safado, o marido infiel) e encaminhe suas narrativas para lições morais, ele demonstra a vitalidade dos estreantes e a experiência de um senhor dono de si. Há achados, claro. Alguns exemplos são a espirituosa presença de uma vidente, o romantismo e o sexo na terceira idade e os rumos afetivos e profissionais tomados pelo personagem de Josh Brolin. Estreou em 26/11/2010.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

BBB11 - Michelly e Diogo reatam o romance na tarde desta quarta-feira, 19

Michelly e Diogo reatam o romance na tarde desta quarta-feira, 19

'Se eu soubesse desde o início, não sei se seria
igual', disse Cristiano sobre Ariadna
Enquanto preparavam o almoço do Lado B na tarde desta quarta-feira, 19, Daniel e Diana conversaram sobre os companheiros de confinamento e possíveis relacionamentos dentro da casa. “Não sei se teria um caso gay aqui. Graças a Deus que ninguém me interessa”, comentou Diana. “Mas você deu várias cantadas, deixou bem claro”, replicou Daniel. “Não, para os homens depende, cada um estava mirando alguém. Vou dar uns beijos no Cris, o único interessante”, afirmou Diana.
Os dois ainda reclamaram da falta de colaboração dos homens do Lado B. “Os meninos não sabem cozinhar, nem lavar os pratos, nem tirar o lixo”, disse Daniel. A carioca endossou: “Não sabem fazer nada, só piadinha de mulher”.
À beira da piscina, um duelo de dança entre homens e mulheres animou a tarde da casa. Após a brincadeira, Diogo e Rodrigo deram notas para a sensualidade de cada sister. Rodrigão disse que a mais bonita da casa é Jaqueline.
O romance entre Michelly e Diogo volta a dar o que falar. À tarde, os dois tocaram beijos e chamegos na piscina. Dentro da casa, Lucival e Janaina conversaram sobre o Big Fone. Os dois estão dispostos a tudo para atender ao telefone. “Eu atendo nem que seja para ir de novo para o Paredão”, declarou Lucival. Janaina disse: “Eu estou aqui para o que der e vier. Eu parto para cima”.
Na cozinha da casa, Igor disse que Ariadna é a primeira transexual que ele considera um ‘brother’. E Cristiano declarou: "Se eu soubesse desde o começo, não sei se seria igual. Essas brincadeiras de beijinho, eu não estou acostumado".
Ainda no tema sobre sexualidade, Natalia perguntou a Lucival como foi para ele contar à sua família que era gay. "Nunca declarei que sou gay para a minha mãe", respondeu enfático. Em seguida, Natalia emendou: "Não concordo com essa coisa de homens, mulheres e gays. Todos são iguais. Acho que ou é homem, ou é mulher". A sister disse ainda que já beijou três mulheres em balada, mas não sente atração pelo sexo feminino.